Skip to Content

Plataforma Brasileira do DRM - Digital Radio Mondiale, também conhecido como RDM - Rádio Digital Mundial.

Receptor DRM da Avion está a venda

Está a venda o novo receptor indiano Avion!
http://www.amazon.in/Avion-DRM-Digital-Radio-AM/dp/B017C0OQ28/ref=sr_1_1...

Para compras a partir do Brasil, entrar em contato com:
ankit@avionelectronics.in

O preço inicial para o Brasil é de U$ 175.

Presença do DRM Brasil no Congresso da Abert

O DRM-Brasil participou do Congresso da Abert que aconteceu nos dias 6 e 7 de outubro, em Brasília.
Dentre as atividades dos membros do DRM-Brasil no congresso, se destacaram a discussão da digitalização de emissoras em OM como alternativa à migração para o FM, e o andamento do processo de digitalização do rádio no Brasil junto a membros do Ministério das Comunicações e EBC.

Boas vindas do DRM-Brasil ao novo Ministro das Comunicações, André Figueiredo!

É com grande alegria que a plataforma DRM-Brasil vê a indicação de André Figueiredo (PDT/CE) para o Ministério das Comunicações do Brasil.

Migração para do AM para o FM, a quem interessa?

A faixa de AM está compreendida entre 540 kHz e 1610 kHz, na faixa de Ondas Medias, e possui características de propagação muito interessantes, permitindo que uma emissora consiga transmitir seu sinal através de regiões com topografia acidentada, pois a emissão tende a acompanhar o perfil do terreno. No período noturno um sinal em OM é refletido pela ionosfera, permitindo que uma emissora possa ter alcance de centenas de quilômetros de raio.

O DRM em Ondas Médias se apresenta como a solução para emissoras que permanecerem em OM

Na Índia, um país com 1,2 bilhão de habitantes, as emissoras em Ondas Médias estão sendo revitalizadas, graças à opção do governo de adotar o sistema Digital Radio Mondiale.

Mais de 80% da população indiana já está coberta com sinal DRM em Ondas Médias, e até 2017 toda a população estará coberta. A qualidade do áudio DRM em OM é superior ao áudio de uma FM, além de proporcionar a manutenção do alcance superior que o uso da faixa de OM proporciona com relação à faixa onde estão as emissoras FM, que operam em VHF.

Essas emissoras indianas que estão abraçando o digital em OM operam no modo simulcast, ou seja, com o mesmo transmissor e sistema irradiante, o sinal analógico AM permanece inalterado, e o sinal DRM é posicionado em algum canal adjacente do sinal AM, mantendo assim toda a audiência que a emissora já tem em AM somada às novas audiências que possuem digital.

O custo para a digitalização de uma emissora OM é muitas vezes menor que a migração da mesma para o FM, que exige instalação de novos transmissores, sistema irradiante e pagamento da diferença do valor da outorga AM para FM.

A introdução do DRM em Ondas Médias provê uma evolução suave do analógico para o digital, sem troca da banda de operação da emissora.

O rádio digital DRM aponta para o futuro, permite multiprogramação, transmissão de conteúdo multimídia como imagens, textos e aplicações interativas Ginga, enquanto a adoção de um sistema analógico em 2015 aponta para o passado, para o retrógrado.

As emissoras que ficarem em Ondas Médias no Brasil terão, com o DRM, um excelente caminho para o futuro.

Presença forte do DRM na International Broadcasting Convention

No maior evento da radiodifusão na Europa, que acontece em Amsterdã, foram feitas apresentações sobre o DRM nos stands da Thomson, Nautel, Ampegon, Transradio e Fraunhofer Institute. Vários novos produtos foram apresentados, como linhas de transmissores e Content Servers DRM mais modernos.

Foi anunciado o receptor DRM indiano Avion com suporte ao decodificador xHE-AAC (o mais avançado do mundo, uma recente adição à norma do DRM), além de recursos multimídia como Slideshow e Journaline (um serviço de revista eletrônica).

Homenagem do DRM-Brasil ao Prof. Luiz Fernando Gomes Soares

É com imenso pesar que lamentamos o falecimento do Prof. Luiz Fernando Gomes Soares, da PUC-Rio. O Prof. Luiz Fernando foi um pioneiro na área de Redes de Computadores e TV Digital, com trabalhos de enorme reconhecimento nacional e internacional.

O Prof. Luíz Fernando deixa um legado ímpar em nossa sociedade. Foi o criador do Ginga e da linguagem NCL, que foram as grandes contribuições brasileiras no sistema de TV Digital que foi adotado na maior parte da América Latina (ISDB-T Internacional), além da primeira norma internacional da ITU escrita totalmente no Brasil, a ITU H.761.

Suas contribuições por uma comunicação mais participativa e interativa são superlativas, e nós, do DRM-Brasil, reafirmamos nosso comprometimento na defesa do uso do Ginga como middleware do Sistema Brasileiro de Rádio Digital.

Sentiremos muita falta deste grande amigo e cientista brasileiro, quiçá o maior de seu tempo.

Esta é uma homenagem do DRM-Brasil, que lamenta esta viagem tão antecipada. Continuaremos o seu trabalho, Professor Luiz Fernado!

Em nota, o ministro de Estado das Comunicações, Ricardo Berzoini, lamentou a morte do professor Luiz Fernando:

"O professor Luiz Fernando Gomes Soares, falecido ontem (8), foi uma referência para todos os pesquisadores e integrantes da academia brasileira que acreditam na inovação como elemento de inclusão social e democratização do acesso aos meios de comunicação. Em sua carreira, seus principais trabalhos sempre perseguiram este objetivo, visando incluir a maior parcela do povo brasileiro nos novos serviços de tecnologia de informação e da televisão digital. Nos últimos 15 anos, dedicou sua carreira vitoriosa à bandeira da disseminação do middleware Ginga NCL, que criou ao lado de outros pesquisadores brasileiros e que é padrão internacional recomendado pela União Internacional de Telecomunicações.

No momento em que o Brasil implementa o processo de desligamento da TV analógica e a definitiva entrada na era digital, a memória do professor Luiz Fernando nos ajuda a trabalhar no sentido de buscar a melhor solução de inclusão digital possibilitada por esta inovação. Em breve, o Ginga e as aplicações desenvolvidas em sua base estarão em pelo menos 14 milhões de televisores dos beneficiários do Programa Bolsa Família. Essa é a melhor maneira que o Governo Federal, o Ministério das Comunicações, as empresas e a sociedade brasileira podem homenagear a memória desse grande brasileiro, que deixa um legado inestimável para a área das comunicações do nosso País."

Empresa dona do HD Radio é vendida para DTS

Depois da empresa representante do HD Radio no Brasil, a TellHD, ter sumido do mapa, a Ibiquity, empresa norte americana que controla o HD Radio, foi vendida para a também norte americana DTS, gigante do cinema conhecida por seus padrões de áudio altamente proprietários e caros.

Transmissões DRM em OC pela EBC continuam na próxima semana

Na próxima terça feira, dia 7 de julho, Ataliba, membro do DRM-Brasil, irá para Brasília colaborar com os testes que a EBC está conduzindo com o DRM em OC.

A expectativa é que o sinal transmitido na terça feira, com o amplificador que o Ataliba está levando, possa atingir boa parte do país. Em breve teremos mais informações sobre a frequência e horário da transmissão.

Primeiro teste de emissora brasileira em DRM na faixa de Ondas Curtas acontece com sucesso

No dia 28 de maio de 2015 ocorreu a primeira transmissão por uma emissora de Ondas Curtas com o sistema DRM no Brasil.
A EBC, com a colaboração de parceiros operou na parte da tarde do dia 28 com 130W em DRM na frequência de 9755kHz. O sinal DRM foi recebido com sucesso em parte do país. Em Limeira-SP, a 780km do local de transmissão, Cláudio del Bianco, membro do DRM-Brasil, recebeu o sinal e pode escutar o áudio da Rádio Nacional da Amazônia com qualidade digital.

Divulgar conteúdo


X